DRAGÃO BRASILEIRO: Mineração leva Pará a ter crescimento econômico chinês

365

Um levantamento do portal Governo do Brasil revela que o Norte foi a região do país que mais cresceu em 2017. Fabricação de televisores e eletrônicos, extração mineral, vendas no comércio e no setor de serviços, todos os principais ramos e segmentos da economia nortista geraram riqueza para o Brasil ano passado. Com todo esse dinamismo, a região cresceu oito vezes maior que o Produto Interno Bruto (PIB) nacional e mostram que a taxa de avanço é um ritmo chinês.

As informações fazem parte do Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br), um indicador que tenta prever o comportamento do PIB nacional antes do resultado oficial ser divulgado.

O Pará ajudou a impulsionar o PIB da região. A produção industrial do estado cresceu 10,1% no ano passado. Dois segmentos puxaram esse número: a indústria extrativa mineral, que cresceu 13,2%; e a produção de produtos de madeira, com avanço de 3,2%. O aeroporto de Belém também experimenta forte crescimento. A movimentação de cargas com exportações e importações disparou e quase dobrou no primeiro trimestre do ano. O terminal também está se preparando para receber mais empresas aéreas e aumentar o número de passageiros e de cargas. (Edição Assopem | Com informações de www.brasil.gov.br)

Comentários