Dona de Pitbull que matou criança afirma: “Vou correr atrás do que for necessário para salvar meu cachorro”

1246

 

Ainda repercute muito em Parauapebas e em todo o Estado do Pará a morte da bebezinha Ketlen Vitória que tinha apenas três meses de vida e foi atacada e morta no último domingo (1) em Parauapebas quando estava nos braços de uma garota de 17 anos de idade, vizinha de seus pais, devido eles terem saído rapidamente para comprar uma pizza. Em dado momento, a adolescente teria ido até a casa onde estava o cachorro Pitbull, porém, quando as duas passaram pelo portão da residência que a adolescente frequentava várias vezes, o cachorro atacou a bebezinha e a adolescente, mas infelizmente a bebezinha não resistiu aos ferimentos e morreu.

Na tarde desta terça-feira (3) a equipe de reportagem do Portal Pebinha de Açúcar conseguiu falar com a proprietária do cachorro Pitbull que é chamado de “Brucy”, trata-se de Sullany Rodrigues que ainda está bastante chocada com o caso.

Quero deixar bem claro que meu cachorro não era agressivo e sempre foi bem tratado. Quem de fato nos conhece sabe disso, ele nunca foi cachorro de rua como muitos estão falando, o Brucy é tratado com muito amor e nunca foi treinado para atacar ninguém”, relatou Sullany, acrescentando ainda que a a adolescente de 17 anos que no momento do ataque do Pitbull estava com a criança de três meses, se encontra de repouso na casa dos donos do cachorro Pitbull. “Ela gosta muito da gente e preferiu ficar neste momento em nossa casa. Ela gosta do cachorro e está pedindo para que ele não seja morto”, enfatiza Sullany.

Ainda de acordo com a proprietária do cachorro Pitbull, o que aconteceu não foi planejado. “O que aconteceu realmente foi uma fatalidade. Estamos todos tristes pelo que aconteceu, houve uma falta de cuidado da adolescente de 17 anos pelo simples fato dela ter entrado sem chamar, mas o cachorro nunca tinha estranhado ela, até porque ela frequenta diariamente minha casa. Espero que ninguém venha me julgar por conversas de pessoas maldosas que só querem ver o mal. Infelizmente ainda existem pessoas assim, mas Deus é meu advogado fiel e não me envergonha diante dos homens. A verdade vai prevalecer, eu creio”, finaliza Sullany.

Reportagem: Bariloche Silva – Da Redação do Portal Pebinha de Açúcar
Foto: Arquivo da família

 

 

Comentários

5 COMENTÁRIOS

  1. acho que o cão não deve ser sacrificado, por que os animais não tem raciocínio, e outra quem somos nós de termos o direito de mata-lo?.. ninguém, espero que corram atrás dos direitos dessa dona e do cachorro.

  2. O cachorro tava solto? pelo que li quem entrou na residencia foi a garota com a bebe. Tambem acho que não deve matar o cachorro.

  3. Não acho que o cachorro deve morrer,animal não pensa não raciocina, se ela tivesse chamado primeiro pra depois entrar acho que isso não teria acontecido, mais eu me coloco no lugar dos pais dessas crianças deve que estão muito mal mais não e preciso matar o cachorro só leva ele pra ficar na observação em um lugar com segurança..

  4. Deixar não matar quando for seu filho vagabundo quem perdeu um filho não foi vc não é nem que sofre até hoje depois de quase 5 anos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here