Polêmica: GAMP diz que falta repasse da Prefeitura para pagar os funcionários

1
389

Na manhã desta terça-feira (15) a equipe do Portal Noticias de Parauapebas realizou uma matéria sobre o manifesto de enfermeiros do Hospital Geral de Parauapebas – HGP, onde os mesmos reivindicam salários atrasados, melhores condições de trabalho e proibição de acesso pela porta da frente do hospital.

Procurado por nossa equipe, a assessoria de comunicação do Grupo de Apoio à Medicina Preventiva e a Saúde Pública  – GAMP, emitiu a seguinte nota, confira na integra.

NOTA

Gamp (Grupo de Apoio a Medicina Preventiva e a Saúde Publica) implantou uma saúde diferenciada em Parauapebas, que experimentou um salto de alta qualidade no atendimento à população. 

Um sistema operacional de alta tecnicidade, utilizando os mais modernos equipamentos e tecnologia, implantou serviços até então inexistentes. 

Hoje estão em pleno funcionamento a maternidade; cirurgias de baixa, média e alta complexidade, Unidade de Tratamento Intensivo(UTI), Hemodiálise e muitos outros serviços, com profissionais da mais alta competência e responsabilidade.

Mas para que tudo funcione, é fundamental que Prefeitura faça o repasse do valor firmado e assinado em contrato.

O GAMP assumiu o HGP no primeiro dia de agosto e desde então recebeu apenas 15% do valor devido até o momento. O que torna inviável manter o funcionamento de um hospital como o HGP. A empresa, até aqui, tem mantido os atendimentos contando com a colaboração de muitos funcionários.

Em relação a falta de medicamentos de insumos, o que acontece é que a empresa está trabalhando com o limite de material, justamente por falta de repasse. Porém, nenhum paciente fica desassistido ou é prejudicado pela falta de medicação. A prioridade é sempre o paciente.

Quanto a denúncia de que funcionários são obrigados a entrar por uma portaria alternativa não procede. Foi apenas sugerido que os colaboradores usassem a entrada lateral para que a identificação de funcionários seja mais fácil, rápida e segura. Porém, não foi proibido o acesso em nenhuma portaria.

Pablo Oliveira da redação do Portal Noticias de Parauapebas

Comentários

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui