Confusão entre dono de loja e deficientes visuais de Parauapebas termina em caso de polícia

1008

Na tarde desta terça-feira (2) mais um caso foi registrado na 20° Seccional da Policia Civil de Parauapebas, sendo que desta vez trata-se de uma confusão entre dois deficientes visuais com o proprietário e o vendedor de uma loja localizada na rua do Comercio no bairro Rio Verde.

De acordo com o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia de Policia Civil, os jovens Vilanilson Oliveira Nunes e Raifran Mesquita Costa, deficientes visuais, tropeçaram em produtos da Loja Made in China que estavam expostos na calçada e atrapalhando a acessibilidade dos pedestres, quando solicitaram ao proprietário do empreendimento de pré nome Max, que retirasse os produtos da calçada.

Ainda de acordo com o BO registrado pelos jovens, o proprietário da loja disse que iria arrebentar os mesmos e que eles sairiam dali “cego, aleijado e todo quebrado porque iria mostrar quem era homem”.

Durante todo o bate boca em frente a loja, uma viatura foi acionada e conduziu os dois deficientes visuais para a DEPOL, que se queixam da forma que foram tratados pelos militares.

“Fomos lutar por nossos direitos e os policiais chegaram e agiram com agressividade e desferiram palavras de baixo calão contra a gente, pediram meu celular e me enforcaram e nos conduziram para a delegacia”, relata o Vilanilson.

O Vice-Presidente do Conselho de Pessoa com Deficiência, Edvaldo Lima também esteve na delegacia e disse que o conselho irá acatar a denuncia e encaminhará ao Ministério Publico para que os culpados possam pagar.

O representante da loja também esteve na delegacia, mas somente os deficientes visuais foram apresentados e irão responder pelo crime de pertubação da paz.

Comentários