Comissão garante residência médica para Parauapebas

0
130

O munícipio de Parauapebas vai receber médicos residentes nas áreas de Clínica Geral, Cirurgia Geral e Pediatria pela Universidade do Estado do Pará (Uepa). As tratativas para garantir a residência médica ainda este ano foram encaminhadas em reunião realizada na tarde de quarta-feira, 21, no gabinete da reitoria da instituição, em Belém, entre o reitor, Rubens Cardoso, e a comissão de Parauapebas liderada pelo prefeito Darci Lermen e o secretário municipal de Educação, Raimundo Neto.

Fizeram parte da comissão o presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, Elias Ferreira, e os vereadores Luiz Castilho, Kelen Adriana, Eliene Soares, Francisca Ciza, Joelma Leite, Joel Pedro e Zacarias Marques. Na reunião, foi criado um Grupo de Trabalho (GT) técnico com representantes do Executivo, Legislativo e Uepa para dar encaminhamento às ações, inclusive para viabilizar a escolha dos cursos que serão instalados no munícipio a partir de 2019.

“Temos condições de fazer em Parauapebas a residência médica. Isso significa que vamos levar um bom contingente de médicos ao município, o que dará folego maior aos serviços de saúde locais”, destacou Rubens Cardoso, para informar que o GT vai construir em curto prazo o que será desenvolvido em 2019 e 2020.

“A construção precisa ser feita, considerando-se que existem as demandas do município e aquilo que nós, da Uepa, podemos oferecer”, disse o reitor, observando que, como ainda não há instalações físicas da universidade, é preciso ofertar cursos adequados à infraestrutura disponível no município. “À medida que o prédio for ficando pronto, e com o incentivo dos poderes Executivo e Legislativo no auxílio ao custeio da estrutura, iremos ampliar o leque de cursos”.

O prefeito Darci Lermen comemorou os resultados da reunião por considerar que a residência médica e a chegada da Uepa a Parauapebas representam importante passo para concretização do sonho de transformar o município em polo universitário. “A Uepa é uma das universidades de maior credibilidade do Estado, e estou empolgado porque ela já chega para nos ajudar na área de saúde”, destacou o prefeito, comprometendo-se em fazer os esforços necessários para potencializar a oferta de ensino superior público no município.

DEMANDA

Durante a reunião, o secretário Raimundo Neto apresentou dados levantados pela Semed que revelam o perfil de escolaridade da população municipal. Atualmente, os jovens com idades entre 18 e 24 anos compõem 20% dos moradores. Em números absolutos, são 40,5 mil, conforme números estratificados a partir da estimativa de população mais recente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa é, aliás, a faixa etária com maior prevalência de universitários.

No entanto, o número de moradores com apenas o ensino médio completo soma quase 58 mil, divulga o titular da Educação. “Temos demanda. E muita. Contamos com apenas duas instituições públicas no município que ofertam cursos superiores de forma regular e contínua. Queremos, agora, receber e fixar a Uepa para dar mais oportunidade aos nossos jovens”, defendeu Neto.

O presidente da Câmara, Elias Ferreira, vê como positiva a chegada da universidade estadual. “Os nossos filhos terão mais possibilidades de permanecer em Parauapebas, e assim evitaremos a evasão de divisas, já que, ao gastarmos com eles em outros lugares, estamos injetando dinheiro fora do município quando deveríamos fazê-lo girar aqui”, complementa.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui