Estrada de Ferro Carajás é liberada e Parauapebas deixa de arrecadar cerca de R$ 1,5 milhão de CFEM

0
111

A Vale informa que a estrada de ferro Carajás foi liberada no final da noite desta terça-feira, 28/11, pelos manifestantes da Frente Nacional de Luta (FNL). A portaria de Carajás e a rodovia Faruk Salmen foram desbloqueadas à tarde, após dois dias de interdições, que foram iniciadas na madrugada da segunda-feira. A ação provocou impactos às operações em Parauapebas e também em Canaã dos Carajás e trouxe prejuízos à região e à população local. O trem de passageiros volta a circular na quinta-feira.

Com os dois dias de interdição, o município de Parauapebas deixou de arrecadar cerca de R$ 1,5 milhão de CFEM – Contribuição Financeira pela Exploração Mineral (CFEM) paga pelas empresas mineradoras. O valor é repassado ao Estado, Distrito Federal, Municípios e aos órgãos da administração da União, para aplicação em ações em benefício da população. As operações em Carajás e no S11D serão retomadas nesta quarta-feira.

A Vale repudia veementemente a ação criminosa e ilegal da Frente Nacional de Luta (FNL) e refuta as afirmações feitas por integrantes do movimento. Em nenhum momento, a empresa fez acordos com a FNL, como informado pelo movimento. A pauta de reivindicações foi acolhida pelos órgãos públicos competentes que, inclusive, reuniam-se com o grupo em encontros mensais, o que torna ainda mais injustificável a ação intempestiva da FNL.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here