Trending News

Blog

Com 4,1% da obra já paga, centro de zoonoses de Parauapebas ainda permanece no papel
Destaques

Com 4,1% da obra já paga, centro de zoonoses de Parauapebas ainda permanece no papel 

Licitada por R$4.593.743,11 (Quatro milhões, quinhentos e noventa e três mil, setecentos e quarenta e três reais e onze centavos) pela Secretaria Municipal de Saúde e tendo a empresa Spaço Incorporações & Constrututora LTDA-ME como vencedora.

O Centro de Zoonoses (CCZ) já teve 4,1% seu valor licitado pago pela administração publica, o valor de R$ 188.012, 96 ( Cento e oitenta e oito mil, doze reais e noventa e seis centavos), pagos em duas parcelas, uma de R$ 70.000,00 (Setenta mil) e outra parcela de R$ 118.012,96 ( Cento e dezoito mil, doze reais e noventa e seis centavos)

Os valores pagos foram referente a mobilização, aterro compactado com indenização de jazida, limpeza da área, instalação de canteiro de obra e a placa de obra em lona.

A área disponibilizada no projeto fica em frente  ao presidio em construção, no complexo VS10 e nunca saiu do papel em virtude de impasse da Prefeitura Municipal com o Conselho Municipal de Saúde, em virtude do CCZ ficar próximo as residências e no período que o projeto foi licitado e elaborado o conselho de saúde alegou o não conhecimento do projeto.

O contrato com a empresa ainda está em vigência através de um aditivo de duração.

Estrutura

O CCZ vai contar com aproximadamente 1.050 m² de área construída e de 20 mil m² de área no total, com previsão para futuras ampliações, visando atender a uma população de mais de 1 milhão de habitantes.

Para atender a todas as funções do Centro, serão construídos quatro blocos de trabalho dispostos em prédios independentes: bloco administrativo, bloco de controle de animal, bloco de operação de campo e bloco de serviços gerais.

Além de recolher animais soltos nas ruas, o CCZ também funcionará como um centro de triagem, tratamento, esterilização e abrigo para animais abandonados.

O Centro de Controle de Zoonoses é um órgão vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, responsável pelo controle dos agravos e doenças transmitidas por animais aos seres humanos (zoonoses), como raiva, leptospirose, leishmaniose, entre outros males. Controla também a população de animais domésticos (cães, gatos e de grande porte) e sinantrópicos (morcegos, ratos, mosquitos, abelhas, entre outros).

Texto: Pablo Oliveira do Portal Noticias de Parauapebas/ Foto: Reprodução

 

Related posts

Deixe uma resposta

Required fields are marked *