Saúde e segurança com Eduardo Lopes

2
202

44 TRABALHADORES MORTOS POR ACIDENTES DO TRABALHO EM PARAUAPEBAS EM 10 ANOS, VOCÊ SABIA DISSO?

 Você sabia que em 10 anos no período entre (2002 a 2012) tivemos 44 trabalhadores que foram a óbito por acidente do trabalho em nossa querida cidade de PARAUAPEBAS e que nestes mesmos 10 anos tivemos 8.199 acidentes do trabalho, pois acreditem vejam com seus próprios olhos.

                                                                                    Fonte: http://www3.dataprev.gov.br

Temos a fama de tomar providencias somente após o fato ocorrido, temos um ditado popular onde nos diz que “só fechamos a porta depois que o ladrão entra”, infelizmente isso é real e precisa ser mudado.

Cansado de ver e ouvir que algumas medidas prevencionistas não podem ser implantadas por falta de tempo, por falta disso, por falta daquilo, acreditem isso se vê e se houve com frequência, as vezes não com essas palavras, mas como diz o velho ditado “para um bom entendedor meia palavra basta”, o impressionante de tudo é que muitas das vezes não se pode parar uma  produção ou uma frente de trabalho para a realização de uma palestra, treinamento ou uma simples orientação, no entanto quando acontece um acidente grave ou fatal, conseguimos encontrar tempo para falarmos de segurança, será que se tivéssemos falado, conversado, apresentado soluções ou  discutido sobre segurança algumas horas antes do ocorrido, conseguiríamos evitar esses acidentes?

Vamos refletir, estamos falando de vidas, não dá para trabalhar a saúde e segurança das pessoas no formato de corretiva, isso não funciona hoje e nunca vai funcionar, corretiva deixemos para produção e manutenção, a saúde e a segurança das pessoas devem ser levadas mais a sério e deve ser trabalhada no formato preventivo, somente com foco prevencionista iremos mudar este quadro.

A segurança do trabalho só vai fluir na empresa através de conscientização. É necessário que a empresa adote uma linguagem clara no tocante aos riscos e as medidas que deverão ser adotadas, ressalto que quando falo em conscientização não me refiro somente aos operários, mas sim e principalmente aos gestores, líderes e empresários.

Como serão os próximos 10 anos? Mais ou menos trabalhadores mortos? O que de fato estamos fazendo para contribuir na redução de acidentes? Deixo aqui Três perguntas básicas para refletirmos e responder apenas para nós mesmos!

Quer saber mais sobre o assunto e receber a matéria na integra?  Entre em contato agora mesmo!

Autor:  Eduardo Lopes

Consultor Técnico em Saúde e Segurança do Trabalho

Whats 94 – 9 96622747 / 9 91117279

Visite nossa página: https://www.facebook.com/segnorte/

Na próxima semana estaremos abordando as possíveis causas dos acidentes do trabalho. Abraços até semana que vem.

 

Comentários

2 COMENTÁRIOS

  1. Ótima matéria, as autoridades devem dar a dívida atenção ao assunto.
    Continuaremos fazendo nossa parte.
    A vida em primeiro lugar!

  2. Estamos juntos amigo, a luta é árdua, no entanto não há vitória sem uma bela luta…….

    abraços!!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here