Colono é morto em Parauapebas e tem a orelha direita arrancada pelo assassino

0
2402
A equipe da Divisão de Homicídio da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, busca informações que possam levar ao paradeiro do assassino que supostamente armado com uma arma de grosso calibre ceifou a vida do braçal Adriano Anjos da Silva, 32 anos de idade, natural de Belém-PA.
                                 Foto do RG da vitima.
O crime aconteceu por volta das 13 horas desta segunda-feira(25), na localidade denominada Barra do Cedro, zona rural de Parauapebas, distante cerca de 37 quilômetros do centro da cidade.
De acordo com informações a vítima que era trabalhador estava naquela região havia cerca de dois meses vindo da capital do Estado, e há 10 (dez) dias estava fazendo uma casa para um colono local.
Ainda segundo informações era por volta das 11h40, quando a vítima teria sido chamado por uma vizinha para que fosse almoçar.
A polícia levantou que após o almoço a vítima armou uma rede e se deitou quando teria chegado ao local um desconhecido que chamou Adriano, logo em seguida atravessaram a estrada e entraram no matagal, minutos depois se ouviu um disparo de arma de fogo.
Ainda de acordo com as informações repassadas aos investidores de Polícia Civil,  minutos depois, Adriano foi encontrado morto  com uma perfuração por trás da cabeça na altura da nuca e a orelha direita cortada, caído em meio ao mato na posição decúbito ventral no meio da costa do rapaz também havia marcas de bota, como que ao cair emborcado o assassino ainda pisou na vítima.
A polícia ficou de ouvir alguns colonos e moradores da região para tentar elucidar a autoria do crime.  Porém pelos modos operantes do pistoleiro (levar a orelha da vítima), acreditasse que Adriano tenha sido vítima de crime de encomenda. (Caetano Silva)

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.