Centro Mulheres de Barro abre inscrições para oficinas de educação patrimonial

232

O Centro Mulheres de Barro inicia, em abril, uma nova rodada de oficinas de educação patrimonial e técnicas cerâmicas. As inscrições estão abertas até 30 de março, com vagas limitadas para crianças acima de 9 anos, jovens, adultos e idosos. Os interessados podemfazer confirmar a inscrição na sede do Centro, ao lado do mercado do Rio Verde. A iniciativa da Cooperativa Mulheres de Barro é patrocinada pela Vale, pelo segundo ano consectivo, por meio da Lei Roaunet de incentivo à cultura.

A ação dá continuidade ao trabalho desenvolvido em 2017 pelas artesãs. “Nossa experiência no ano passado foi muito positiva. Tivemos cerca de 110 pessoas, entre crianças e adultos, concluindo a formação e o resultado foi retratado em uma exposição específica dos participantes. Este trabalho é importante para a formação sociocultural dos alunos, além da formação de público para o setor das artes, da cultura local e da responsabilidade com o patrimônio regional”, comenta a coordenadora do projeto, Sandra dos Santos Silva.

Para 2018, a oficina aborda temas relacionados à cultura (memórias pessoais, coletivas, diversidade e identidade), bens culturais materiais (artefatos arqueológicos, obras de arte e aparelhos culturais), bens culturais imateriais (música, dança, celebrações e histórias orais) e patrimônio natural (Floresta Nacional de Carajás, cachoeira do beija, rio Parauapebas e o ipê, árvore símbolo do município). Serão trabalhados também elementos da linguagem visual e artesania cerâmica.

De acordo com o gerente Regional de Sustentabilidade Norte da Vale, João Coral, “apoiando iniciativas como essa, a Vale está contribuindo com a produção artesanal e com a difusão da cultural da região de Carajás. Além de fomentar a diversificação da economia e geração de renda no município”.

Serviço:

Prazo de inscrições para as oficinas de educação patrimonial: até 30/3

Os cursos terão duração de seis (6) meses, com programação prevista de abril a setembro deste ano.

Duas (2) turmas para crianças e adolescentes, com faixa etária de 09 a 15, com atividades duas vezes por semana, pela manhã ou a tarde;

Uma (1) turma para a oficina de técnicas cerâmicas, para jovens e adultos a partir dos 16 anos, no horário da tarde, com aulas duas vezes por semana.

Mulheres de Barro

O grupo Mulheres de Barro nasceu no período entre 2005 e 2011, fruto das oficinas do Programa de Educação Patrimonial, dentro das atividades ambientais realizadas pela Vale e pela Fundação Vale, durante a implantação do projeto Salobo.

Desde então, o grupo vem desenvolvendo ações para valorização da história e cultura da região de Carajás. A partir de 2013, com a criação da Cooperativa Mulheres de Barro, a entidade vem fortalecendo a atividade artesanal, com a produção, venda e divulgação de produtos cerâmicos inspirados em artefatos encontrados, por meio de pesquisas arqueológicas.

Funcionamento do Centro Mulheres de Barro

Endereço: Alameda Castelo /Branco, quadra 187 – lote 107 (ao lado do Mercado do bairro Rio Verde, em Parauapebas – entrada pela rua Araguaia).

Horário: terça a sexta-feira, das 9h às 18h. E aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 17h.

Comentários