Central e moto-taxistas protestam na Câmara Municipal contra os “clandestinos” taxi-lotação em Parauapebas

806

Na manhã desta terça-feira (18) moto-taxistas, taxistas e os cooperados da Central das Cooperativas estiveram na Câmara Municipal protestando contra o aumento de carros que fazem clandestinamente a modalidade de táxi-lotação em Parauapebas.

Em um manifesto pacifico, com o intuito de chamar a atenção das autoridades sobre a fiscalização e a não liberação da modalidade no município.

A Central das Cooperativas também apresentou para os vereadores os dados de passageiros transportados nos últimos três meses, tendo o mês de março de 2017 transportado mais de 60 mil estudantes que pagam apenas meia passagem como preconiza a lei e mais de 15 mil deficientes, idosos e acompanhantes, tendo estes usando o passe livre (Passagem gratuita), passageiros que o táxi-lotação não carrega, por ser uma modalidade irregular.

Para Rita Cassia, empresaria “Tenho medo de pegar o táxi-lotação, apesar de ter muitos pais de famílias que estão desempregados e buscam uma fonte de renda alternativa, mas também há muitas pessoas que se aproveitam da situação, pois ninguém sabe o antecedente de nenhum deles”.

O assunto divide a opinião dos parauapebenses, enquanto alguns acreditam que com a legalização os usuários terão a opção da escolha e assim terá um maior conforto, outros acreditam que a legalização não é o caminho correto e que deveriam primeiro organizar o que já se tem e depois pensar em outra via alternativa, e que com a liberação iria só causar bagunça no transito e voltar os “rachas” em virtude das modalidades dividirem passageiros.

Enquanto a passagem dos micro-ônibus é comercializada por R$3,00 no táxi-lotação é comercializada a R$5,00.

Perigo:

Por se tratar de uma modalidade ainda não regularizada, as cooperativas e órgão competentes não possuem o controle e nem os antecedentes criminais e muito dos veículos estão em situação precária e sem manutenção, colocando em risco os usuários.

Outro lado:

A Equipe do Portal Noticias de Parauapebas tentou entrar em contato com representantes da modalidade do táxi-lotação em Parauapebas, mas até o fechamento da matéria não obtivemos sucesso.

Prefeitura Municipal de Parauapebas

A Prefeitura de Parauapebas, por meio do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), informa que o veículo apreendido realizando o transporte clandestino fica recolhido por até 72 horas no pátio do departamento, sendo aplicadas todas as sanções previstas em lei.

O DMTT informa ainda que o veículo pode ser recuperado após serem sanadas as pendências relacionadas à apreensão. O departamento realiza a fiscalização de transportes regulares e irregulares, diariamente, podendo o órgão tomar as providências cabíveis se constatadas infrações de trânsito.

A Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi), por sua vez, informa que tem dialogado com as cooperativas de táxi lotação a fim de chegar a uma solução que contemple todas as categorias do setor e que, principalmente, melhore o serviço de transporte público em Parauapebas, para que os usuários se sintam seguros e bem atendidos.

Texto: Pablo Oliveira do Portal Noticias de Parauapebas

Foto: Bariloche Silva/ Pebinha de Açucar

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here