Um grupo com vinte candidatos foi impedido de realizar a prova de seleção para Conselheiro Tutelar em Belém.

A prova está sendo realizada na Escola Municipal Manuela de Freitas, localizada na avenida Gentil Bittencourt, no bairro de São Brás.

Os candidatos reclamam da falta de representantes do Ministério Público e Comissão Eleitoral, afirmam também que há apenas um representante do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belém (Comdac).

Eles reivindicam o direito de entrar na escola e afirmam ter chegado cinco minutos antes do fechamento dos portões às 8h da manhã.

Reclamam também da atitude dos guardas municipais que os trataram com grosseria. Dizem, inclusive, que o Conselho Tutelar é independente e que não tem motivo da presença de representantes da Secretária Municipal de Educação (Semec) no local.

O grupo se dirigiu até a Seccional de São Brás para registrar um Boletim de Ocorrência e em seguida irão até o Ministério Público do Pará para pedir que a prova seja repassada a eles ou que a mesma seja anulada.(Dol)