Câmara de Parauapebas inicia os trabalhos legislativos do segundo semestre

234
Na manhã desta quinta-feira (01) o legislativo municipal retomou as deliberações e debates acerca das leis e diretrizes a serem executadas em Parauapebas. Com o retorno dos trabalhos, a produção legislativa será reaberta.
A Mesa Diretiva da solenidade de reabertura foi composta pelo presidente da Câmara de Parauapebas, vereador Luiz Alberto Moreira Castilho; o vice-presidente da Casa, vereador Antônio Horácio Martins Filho; a segunda secretária da Mesa Diretora da Câmara, vereadora Kelen Adriana Costa Coelho Mesquita e a vereadora Francisca Ciza Pinheiro Martins.
A sessão solene seguiu um rito diferenciado. O primeiro a utilizar a tribuna e se pronunciar foi Rafael Ribeiro de Oliveira. O ex-parlamentar ocupava uma cadeira no legislativo como suplente do vereador José das Dores Couto, popularmente conhecido como Coutinho. Com o regresso de Coutinho à Casa de Leis, o vereador deixa o parlamento. Na ocasião, Rafael, que foi o primeiro vereador nascido em Parauapebas, fez um balanço de suas ações no período em que esteve na vereança, cerca de dois anos.
Em seguida, o vereador Ivanaldo Braz Silva Simplício utilizou a tribuna e afirmou que já se passaram três anos de governo e que, portanto, o Executivo municipal não tem mais tempo de errar. “É preciso que o governo dê certo. Nossa população está cobrando mudança, por isso temos que agir. Nem tudo está ruim, tenho visto obras acontecendo. O fato é que poderia ser feito muito mais, finalizou o vereador Braz”.
Ao se pronunciar, a vereadora Joelma de Moura Leite (PSD), também destacou que Parauapebas tem muitos problemas e pouco tempo para serem resolvidos. A legisladora ainda ressaltou seu compromisso em viabilizar as obras, ações e serviços públicos no município. “Nós estamos aqui para aprovar tudo que é a favor do povo. Andando pela cidade vemos tantos problemas estruturais e a preocupação é saber se estes problemas serão resolvidos a tempo. Sinto falta de autoridades do Executivo esta manhã para discutirmos os planos para o segundo semestre. Seja prefeito ou secretários, pois não se trata de prestigiar a sessão, mas de discutir como esses problemas serão resolvidos”, disse a parlamentar.
O vereador Zacarias de Assunção Vieira Marques alegou que Parauapebas é rico de pessoas e de recursos, mas ainda é necessário trabalho. “O nosso secretariado tem a incumbência de tratar mais de perto das questões de nosso município. O governo não pode reclamar porque esta Casa tem contribuído de todas as formas para que o trabalho e o desenvolvimento ocorra na cidade. Incia-se hoje mais tarefa de compromisso em fazer deste município um lugar melhor”, assegurou o vereador Zacarias.
Ao se pronunciar a segunda secretária da Casa de Leis, vereadora Kelen Adriana, contou que tem notado um descaso com a população por parte do Executivo municipal. “Chamo a responsabilidade do prefeito e do secretariado às carências de nossa comunidade, pois o legislativo não pode desempenhar o papel do Executivo. É necessário agir, sair da zona de conforto e mostrar resultados”, concluiu a vereadora Kelen Adriana.
A vereadora Francisca Ciza explicou que espera um segundo semestre de deliberação legislativa, com trabalho, comprometimento e ações que realmente beneficiem a comunidade parauapebense.
Para o vereador Horácio Martins, a ausência do chefe do Executivo municipal na solenidade de reabertura dos trabalhos legislativos é o reflexo de descaso, já que este é o momento de dar uma satisfação ao povo. “Esse prefeito só veio aqui no dia da posse e nunca mais. A tribuna também é para o Executivo falar com o povo”, asseverou o vereador Horácio.
O líder de governo na Câmara, vereador José Francisco Amaral Pavão, revelou que ouviu atentamente cada discurso. “Eu acompanhei os colegas falando negativamente da ausência do prefeito na sessão solene, mas eu prefiro não tê-lo aqui e ver obras e resultados do Poder Executivo. Pra mim, isso é melhor do que vê-lo falando na tribuna e não fazendo nada. O que tem que estar presente são as ações”, certificou Pavão.
O presidente da Câmara, vereador Luiz Castilho, se pronunciou e disse que sente a presença do Poder Executivo por meio do secretariado e que espera que o segundo semestre seja produtivo. “Sempre que inicia um período temos expectativas positivas. E este é o meu sentimento, porque sei que podemos realizar políticas públicas positivas para o nosso povo. Fomos, por exemplo, a única Câmara de Vereadores no Estado do Pará que instaurou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar e analisar a regularidade das cobranças da Celpa”, afirmou Castilho.

Luiz Castilho ainda explicou que os vereadores são importantes no processo de entrega e retorno para a sociedade. “Os resultados positivos que colhermos para o povo de Parauapebas vão refletir em todo o Estado do Pará, como no caso da Celpa, por exemplo”, finalizou o presidente Castilho.

Ao fim de seu pronunciamento, Luiz Castilho convidou toda sociedade a participar dos trabalhos desenvolvidos pelo legislativo, que iniciam-se ordinariamente nesta terça-feira (06), a partir de 9 horas da manhã, no Auditório João Prudêncio de Brito.

Texto: Josiane Quintino / Revisão: Nayara Cristina / Fotos: Kleyber de Souza (AscomLeg)

Comentários