Leilão de energia, para atender algumas áreas do Pará, foi realizado na Celpa

0
413

Na última quinta-feira, dia 07, ocorreu o leilão de 24 dos 28 sistemas de geração dos sistemas isolados da área de concessão da Celpa. O certame foi realizado no auditório da concessionária, em Belém, e foi conduzido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANNEL). No evento, foi possível viabilizar, por meio de leilão, a aquisição de energia elétrica e potência associada de agente vendedor nos sistemas isolados, para atendimento a mercados cujo municípios paraenses ainda não estão integrados no Sistema Interligado Nacional (SIN).

Na ocasião, o deságio alcançado foi de 9,77%, com valor de R$ 1.288 por megawatt (MW). Isso quer dizer que a sessão fechou com um valor a ser contratado menor que o valor habilitado originalmente junto a Empresa de Pesquisa Energética (EPE) pela CELPA. A sessão teve um lote único referente à Celpa e integrado por 23 localidades, com potência instalada de 131,7 megawatts (MW) e energia requerida de 516 mil megawatt-hora por ano (MWh/ano).

O certame foi encerrado após 23 lances. O vencedor foi o Consórcio Energia do Pará, formado pelas empresas Guascor do Brasil S/A (14,22% – Líder), Distribuidora Equador de Produtos de Petróleo Ltda (82,00%) e Soenergy Sistemas Internacionais de Energia S/A (3,78%).

 

A Agência fez ajustes na forma e conteúdo do leilão e também promoveu mudanças e complementações no seu edital, para ampliar a segurança da licitação. As melhorias e aperfeiçoamentos decorreram da experiência da Agência na realização dos leilões da Ceron (RO) e CEA (AP) homologados pela Agência.

 

As informações detalhadas sobre o certame estão disponíveis no portal da ANEEL na internet, em:

( http://www.aneel.gov.br/area.cfm?idArea=53&idPerfil=5 )

 

Confira o resultado do certame:

  Empresa Preço Máximo de Referência (R$/MW) Valor vencedor

(R$/MW)

Deságio
Lote Único Consórcio Energia do Pará 1.361,00 1.228,00 9,77%

Sistemas Isolados – Os sistemas isolados brasileiros respondem pelo fornecimento de energia aos Estados do Acre, Amazonas, parte do Pará, Rondônia, Roraima, Amapá e Mato Grosso, bem como à ilha de Fernando de Noronha. A partir da interligação de Manaus e Macapá ao Sistema Interligado Nacional, a participação desses sistemas na carga do país fica restrita a menos de 1%. A geração nesses sistemas é predominantemente térmica a base de óleo.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.