Material escolar sofre novo aumento no 2º semestre

0
299

Renovar o material escolar para o segundo semestre do ano está mais caro. Pesquisa mostra que os reajustes dos produtos, desde canetas, cadernos, até uniforme e sapatos, estão acima da inflação do período. Levantamento é do Dieese-Pa (Departamento de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos do Pará) em lojas de departamentos, livrarias e papelarias de Parauapebas. A pesquisa incluiu cerca de 50 itens e foi realizada no período de 25 a 30 de julho.

A maioria dos produtos que compõem a ‘cesta de material escolar’ sofreu um reajuste médio de 12,86% este ano em relação a 2015. Os destaques em crescimento de preços este ano foram: folha da cartolina branca, com reajuste de 50,67% (os preços variam de R$ 1,00 a R$ 1,20); seguida do corretivo líquido, com alta de 24,73 (os preços variam entre R$ 3,89 a R$ 5,29 a unid); caixa de lápis de cor grande, 12 unidades, com alta de 16,31%; caneta, com alta de 12,50%; régua escolar de 30 cm, com alta de 12,50%; pacote com quatro lápis preto nº 02, com alta de 11,99%; apontador com depósito, com alta de 10,49%; cola branca de 40 g, com alta de 8,03%; caixa com seis unidades de tinta, com alta de 6,89% e pacote com duas borrachas brancas, com alta de 5,26%.

Um dos principais itens da cesta de material escolar, o caderno, também ficou bem mais caros nos últimos 12 meses. Os reajustes não foram uniformes, mas ficaram entre 10% a 15%. Poucos materiais apresentaram recuos de preços, com destaque para a resma de papel tamanho A4, com 100 folhas, com queda de 2,68% e a resma de papel tamanho A4 com 500 folhas, com queda de 2,33%.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.