Na tarde deste domingo (20) os alunos que estão ocupando o prédio da Escola Estadual Irmã Dulce decidiram em assembleia juntamente com o conselho estudantil a permanência na escola Interditada.

Ocupada desde o dia 14 de Novembro, os alunos reivindicam a reforma do prédio da escola que está interditado há mais de três anos. O prédio foi interditado em 2013 por risco de desabamento e até o presente momento não houve nem um tipo de manutenção.

Um mutirão foi realizado pelos alunos para a limpeza do matagal que se entendia em toda escola.

Em decisão de assembleia pelos alunos e o conselho estudantil, ficou decidido a permanência na ocupação até a manifestação ou presença do governo do estado, assim como a ministração de aulas no prédio ocupado.

Hoje (21) os alunos irão ao prédio alugado pelo Governo do Estado (antiga Escola Base Junior) para buscarem as cadeiras, mesas e materiais necessário para assistirem aulas no prédio ocupado.

Após uma semana de ocupação, nenhum representante do governo estadual se fez presente para ouvir a demanda dos alunos e apresentar uma proposta de desocupação, em nota enviada a nossa redação a Secretaria de Educação do Estado diz:

A Seduc informa que tramita um processo nesta secretaria visando a reforma geral e recuperação estrutural na Escola Estadual Irmã Dulce, em Parauapebas. O processo está em fase de análise final para o encaminhamento ao processo licitatório. A Seduc também informa que o processo contempla a adaptação geral visando as normas de acessibilidade para deficientes. A Seduc, por fim ressalta, que  uma equipe  estará se reunindo com o grupo que se encontra na escola   para buscar uma solução pacífica e assim não prejudicar o calendário escolar nas instituição.

Pablo Oliveira da redação do Portal Noticias de Parauapebas

Comentários

3 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here