Escola Eduardo Angelim: Aluno de Parauapebas festeja em premiação do concurso de redação do Simineral

0
397

O dia foi de festa para estudantes de escolas públicas estaduais, com a premiação dos dez vencedores do V Concurso de Redação do Sindicato das Indústrias Minerais do Pará (Simineral) em parceria com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc), na manhã desta quarta-feira, 8, no Teatro Estação Gasômetro, do Parque da Residência. O concurso serve para incentivar jovens à leitura e à escrita, a partir do enfoque na contribuição das atividades da mineração aos municípios paraenses.

A solenidade reuniu a secretária de Estado de Educação, Ana Claudia Hage; o presidente do Simineral, José Fernando Gomes, e o secretário adjunto de Ensino da Seduc, Roberto Silva, em conjunto com as comitivas de estudantes de escolas de municípios paraenses. Foram premiados estudantes, professores orientadores dos alunos e as escolas.

A premiação foi dividida da seguinte maneira: um ultrabook para o primeiro colocado; um notebook para o segundo; um tablet para o terceiro; um vale-livro de R$ 300,00 para o quarto e um vale-livro de R$ 200,00 para o quinto colocado. Cada professor orientador, do 1º ao 3º colocado, recebeu um tablet; e o professor orientador de 4º ao 5º colocado, levou um vale-livro de R$ 200,00. As escolas dos alunos primeiros colocados ganharam, cada uma, um data-show.

Para a secretária Ana Claudia Hage, um dos aspectos primordiais da ação está voltado para o lado motivacional, por ver os alunos felizes com a sua escola sendo premiada, por ter sido bem representada. “Então, isso traz de volta para a escola o ânimo, na certeza de que a educação no Pará está melhorando”, disse a titular da Seduc.

No primeiro ano do concurso foram 500 participantes. Em 2016, com o tema “Conhecimento e mineração: forças que transformam o mundo”, o concurso mobilizou 1.035 estudantes matriculados na rede pública estadual de ensino em 2016, do sexto ao nono ano do ensino fundamental e do primeiro ao terceiro ano do ensino médio.

O presidente do Simineral, José Fernando Gomes, informa que até agora, em cinco edições do concurso, já foram contabilizados 13 mil inscritos, nas regiões do Estado. “O grande objetivo é formar a geração da mineração, fazendo com que as crianças cada vez mais se apaixonem pelo assunto, que está no dia a dia dela, e ela possa falar sobre a temática e, se possível, ser um colaborador do setor, no futuro”, afirmou o presidente, ao acrescentar que nesse processo podem surgir engenheiros de mina ou fornecedores do setor.

Emoção – A estudante Luana Monteiro da Silva, da Escola Justo Chermont, do bairro da Pedreira, em Belém, conquistou o primeiro lugar nas redações do Ensino Fundamental. No Ensino Médio, a primeira colocada foi Alessandra Sousa da Costa, do Anexo Dionísio Hage da Escola Basílio de Carvalho II, de Abaetetuba.

A vencedora do Ensino Fundamental, Luana Monteiro da Silva, 12 anos, está no 7º ano. Ela disse que foi sua professora orientadora quem despertou nela o interesse sobre a mineração. “Eu descobri que o Pará tem muitos minérios e eles estão presentes no nosso dia a dia”, declarou. Luana também reforçou que pensava em ser professora, mas, agora, a partir do que pesquisou para a redação, interessou-se pelos cursos relacionados à mineração.

Familiares dos estudantes compareceram à solenidade e comemoraram as premiações. As torcidas das escolas Celina Del Tetto, Anexo Dionísio Hage da Escola Basílio de Carvalho II e Dom Calábria foram premiadas, por ordem, como as mais animadas.

Os vencedores no fundamental são: Luana Monteiro da Silva (primeiro lugar), da Escola Justo Chermont, de Belém, orientada pela professora Josiana Ferreira; Sara Regina Costa Mendes (segunda colocada), da Escola Celina Del Tetto, de Ananindeua, orientada pela professora Zélia Mônica; Micaemme Yandra Fender Lobato (terceira), da Escola Dr. Freitas, de Belém, orientada pela professora Aurélia Regina Vasco; Melissa Vitória Lima Matos (quarto lugar), da Escola Professora Anésia, de Belém, orientada pela Márcia Botelho, Adailson da Silva Moura Júnior (quinto), da Escola Jorge Lopes Raposo, de Icoaraci, orientada pela professora Maria do Socorro Martins.

No ensino médio, a classificação final é: Alessandra Sousa da Costa (vencedora), do Anexo Basílio de Carvalho II, de Abaetetuba, orientada pelo professor Ivo Vieira; Carlos Eduardo Gomes (segundo lugar), da Escola Dom Calábria, de Marituba, orientado pela professora Bruna da Costa Luz; Matheus Milhomen Chaves (terceiro), da Escola Eduardo Angelin, de Parauapebas, orientado pela professora Jeane Bernardino; Clenilson Veiga da Costa (quarto lugar), da Escola Maria Gabriela, de Belém, orientado pela professora Walquíria Soares, e Inês Costa Prazeres (quinta colocada), da Escola Abraão Simão Jatene, de Cametá, orientada por Heviny Cristine Caldas.

Fonte: Agencia Para / Eduardo Rocha

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.