Açaí reforça merenda escolar dos alunos da rede municipal

0
677

O cardápio da merenda escolar este ano ganhou o reforço do nutritivo açaí com a farinha de tapioca, além dos caldos de frango e carne, sucos mistos enriquecidos e da macarronada. Beneficio para os mais de 50 mil alunos da rede municipal de ensino de Parauapebas que recebem uma alimentação variada, de alto valor nutricional, saudável e saborosa.

Montado cuidadosamente pela equipe de nutricionistas, de acordo com as necessidades nutricionais dos estudantes de cada segmento, o cardápio possui uma variedade de alimentos. São carnes, almôndegas, saladas, frutas, verduras, bebidas lácteas, sucos, mingaus, canjicas, biscoitos integrais, pães, tudo feito com capricho.

“Por entender a importância de uma boa alimentação para o rendimento escolar dos nossos estudantes, a gestão municipal tem dado atenção especial às refeições servidas nas unidades educacionais”, afirma, Juliana de Souza, titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), responsável pela merenda escolar do município.

 APROVAÇÃO DOS ALUNOS

 Para a inclusão de todas as novidades na merenda escolar foram realizados testes de aceitabilidade com os alunos, que aprovaram de primeira. “Para a inclusão de um novo alimento ao cardápio, a aprovação dos alunos deve estar acima de 85%”, relata a nutricionista Ercília Carvalho, informando que isso diminui o desperdício. “Ao ajudar a escolher o que vai ser servido, e aprovando o alimento, o aluno não desperdiça”, explica a nutricionista.

“Depois que tomo açaí, saio lambendo os beiços. Gosto demais e nunca pensei que viesse a ser servido na escola. Tá aprovado. Nota 10!” O conceito foi de Kevin Almeida, aluno do 5º ano, da Escola Eurides Santana.

Paraense, o garoto dispensa comentários quando o lanche do dia é aquela bebida de cor roxa e sabor acentuado, feita com um dos frutos amazônicos mais apreciados no mundo. “Sempre que a merenda é açaí, eu entro na fila mais de uma vez. Quase todos os meus colegas fazem o mesmo”, assinala o estudante, segundo ele é raro tomar a bebida em casa.

Delícias como essa tornaram o cardápio das escolas – que já era bom – ainda mais nutritivo. De acordo com Ercília Carvalho, quando se faz a inserção de um item ao menu, são levados em consideração vitaminas, minerais e fibras para fortalecer o organismo dos alunos, e mais: potencializar-lhes o aprendizado.

E o açaí, em particular, supre as recomendações de ferro estabelecidas pelo Ministério da Educação (MEC) e fornece energia e nutrientes essenciais para que o aluno dê um “up” na escola, aprendendo mais e melhor.

Entre os alunos da EJA, é o caldo – seja de carne vermelha ou de frango – que faz sucesso. Que o diga seu José Trindade, aluno de primeira etapa da Escola Eduardo Angelim. “O caldo é muito gostoso. É uma merenda reforçada, que serve como janta. Como moro sozinho, toda vez que o caldo é servido na escola, sei que terei trabalho a menos em casa”, relata, sorridente, o estudante.

CUIDADOS COM A PREPARAÇÃO DA MERENDA ESCOLAR

Para cuidar especificamente da alimentação escolar, a Semed conta com o Departamento de Alimentação Escolar (DAE), composto por uma equipe de seis nutricionistas, uma gastróloga e profissionais de apoio, que se revezam no atendimento às escolas. Esses profissionais cuidam, desde a elaboração do cardápio até a inspeção do alimento que chega às unidades de ensino.

Toda a equipe responsável pela preparação dos alimentos nas escolas utilizam acessórios de higiene e manipulação de alimentos e seguem as orientações da equipe de nutricionistas DAE. Todas as cozinhas também estão equipadas com eletrodomésticos que atendem as necessidades. Recentemente, foram adquiridos novos equipamentos para repor aqueles que já não estavam em boas condições.

Segundo Dinara Dávila, responsável pelo DAE, atualmente são servidas cerca de 60 mil refeições por dia no município. Todas as escolas contam com quatro refeições diárias, que podem chegar a seis quando a instituição tem turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e do Programa Mais Educação.

“Antes, as crianças não faziam o desjejum. Porém, ao ser detectado que elas muitas vezes não apresentavam bom rendimento, por não se alimentar direito pela manhã, foi inserido no cardápio o café da manhã que é servido logo na entrada dos alunos, no turno matutino”, informa Dinara. O bem-estar dos alunos e a garantia das condições adequadas de aprendizagem estão sempre em primeiro lugar nas metas da Semed.

 

Texto: Messania Cardoso

Fotos: Anderson Souza

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, faça seu comentário
Por favor, digite seu nome aqui

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.