A campanha de prevenção à doenças como Dengue, Zika, Chikungunya e Febre Amarela, “Canaã contra o Aedes” começou hoje (10), no Ginásio do bairro Novo Brasil. O objetivo é fortalecer o trabalho dos agentes de endemias e sensibilizar a comunidade sobre a responsabilidade de eliminar criadouros do mosquito Aedes aegypti. A campanha irá se estender por todos os bairros do município, promovendo palestras educativas nas escolas e intensificando o recolhimento de entulhos e limpeza de vias públicas.

As atividades serão realizadas em forma de mutirão. As equipes da administração ficarão no bairro escolhido durante todo o dia, com apoio de voluntários, efetuando a limpeza de lotes e terrenos baldios e visitando as residências. Ao fim do dia, a equipe da Secretaria de Obras irá realizar o recolhimento dos resíduos. Este mês, os bairros que receberão os mutirões serão o Novo Brasil, Jardim América, Novo Horizonte e Jardim Bela Vista.

No evento de lançamento, o Prefeito Jeová Andrade acompanhou os agentes de endemias nas visitas domiciliares, na qual realizaram a verificação de possíveis focos do mosquito. Segundo ele, a ofensiva só terá êxito com a colaboração da comunidade. “Nós pedimos aos cidadãos que se empenhem em manter sua casa livre de criadouros do mosquito. A redução dos índices de infestação não depende apenas do esforço do Poder Público”, afirmou o prefeito.

Canaã, atualmente, está classificado como médio risco de infestação pelo mosquito, com o índice em 3,6%. Para um município ser classificado com alto risco de infestação esse número precisa superar 3,9%. Pra se ter ideia da situação na região, municípios como Xinguara e Rio Maria estão com o índice acima de 10%. A recomendação do Ministério da Saúde é que o índice de infestação não supere 1%.

O primeiro caso de Dengue foi identificado no país em 1986. Já a Zika e Chikungunya tiveram os primeiros registros no Brasil em 2014. Só em 2016, cerca de 2 milhões de brasileiros foram infectados pelas três doenças.